9 de mar de 2011

Tecnociência: Módulo 2 - Professor Jonei

PRÁTICA PEDAGÓGICA COM OLHAR TECNICOCIENTÍFICO

Em minha turma tudo coomeça na rodinha e neste momento já é feito o combiado sobre o trbalho, por isso a mesinha de frutas.
A Ciência manteve-se, por muito tempo, camuflada detrás da objetividade e da neutralidade, enquanto servia a interesses para outros grupos sociais como: religiosos, políticos e econômicos, hoje a própria Ciência e a Tecnologia admitem a não-neutralidade, contudo o fato de assumir essa não-neutralidade abriu caminho para a discussão da ética científica e tecnológica. E assim os educadores passam a possuir um papel de elevadíssima importância na sua práxis, onde devem estar atentos para questões éticas, com influência na economia, na cultura, e em questões ecológicas levando seus educandos a fazer análise tecnicocientífico no aprendizado.





No jardim visualizando as arvores frutíferas
O conhecimento científico em si não é bom e nem mau, mas pode ser usado tanto para alienar como para libertar, observar, opinar, caracterizar perceber e se envolver em questões que são polêmicas e muitas vezes passam despercebidas em sala de aula, dependendo dos interesses particulares de quem o possui e o usa. O saber pode ser utilizado para vários fins e é capaz de facilitar o olhar crítico, principalmente sobre questões ambientais e/ou questões onde são pertinentes as controvérsias.





Para tanto, é necessário que o professor possua um olhar tecnicocientífico e elabore estratégias em sala de aula para desenvolver habilidades nos educandos através de análises, argumentos e controvérsias que terão importância para o olhar do jovem sobre as questões científicas e tecnológicas vivenciadas no cotidiano de cada indivíduo. Pois os educadores são formadores de opiniões e não cabe mais a neutralidade, após conhecer a tecnociência numa visão didática, tais como foram apresentada no módulo 3 do curso de Tecnologias e novas Educações da Universidade Federal da Bahia.

Foi um trabalho com muita interação




A educação vai além das teorias, experimentos e métodos, ela deve contribuir ainda para a capacidade de entender e avaliar o impacto da ciência e da tecnologia na sociedade, refletindo sobre as questões éticas a que elas dão origem através de estudos argumentativos e percebendo as controvérsias dos temas em questionamento e estudo.

Atividade em dupla


Sendo assim, as atividades realizadas com um olhar tecnicocientífico desenvolvem no aluno o senso crítico e o posicionamento social sobre um contexto apresentado, argumentado e estudado em sala de aula e que amplia o desempenho do educador e educando sobre o olhar da técnica e da ciência


video

1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES


Série: 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I – CICLO 1


Tema: Alimentos Orgânicos – “Tem pé de quê?”

Assistindo ao filme Chic Bento: na roça é diferente
Controvérsia: Os alimentos orgânicos são mais saudáveis por não terem contato com agrotóxico, porém para quem mora na cidade, principalmente os alimentos não orgânicos são mais duráveis e podem ficar mais tempo em vendas e supermercados, por exemplo.

 Tema polêmico, mas que se apresenta de forma lúdica e a partir da realidade da criança.


• Tem motivação através do vídeo e Chico Bento: “Na roça é diferente!”


• O tema gerador é a separação é os alimentos orgânicos e não orgânicos (uso de agrotóxicos)


2. OBJETIVO DA AULA

A discussão e a controvésia
Diferenciar os alimentos orgânicos dos não orgânicos e suas características, a partir de um contexto apresentado.


3. MATERIAIS

 Vídeo do desenho animado de Chico Bento “Na roça é diferente” acesso, http://www.youtube.com/results?search_query=Chico+Bento+-+na+ro%C3%A7a+%C3%A9+diferente&aq=f;

O slide foi importante para o análise do contra e do a favor
 Slide : Tem pé de quê?;

 Atividade individual;

 Atividade em dupla;

 Materiais de arte (lápis de cor, cola, papel ...);

 Vídeo e projetor de slide.






5. OS CONCEITOS CIENTÍFICOS E OS RECURSOS TECNOLÓGICOS


O conhecimento científico pertence à área da Biologia (Ciência natural) sobre alimentos orgânicos e não orgânicos.

 É apresentada através de vídeo e imagem que o professor pode fazer em sala de aula, além de slide utilizado para direcionamento do aprendizado.


A questão tecnológica está relacionada ao uso de agrotóxico que é muito utilizado na agricultura comercial, principalmente em grande escala.

Minha aluna e sua idéia: estamos acompanhando o crescimeno da graviola
Conceito Científico

todos atentos
A – Alimentos orgânicos – Alimentos orgânicos são produtos, ou seja, cultivados com solos balanceados e fertilizados com adubos naturais. Livres de agrotóxicos.

Um alimento orgânico não contém substâncias tóxicas e nocivas à saúde. Em solos equilibrados as plantas crescem mais saudáveis, preservam-se suas características originais como aroma, cor e sabor.

B- Alimentos não orgânicos – São alimentos produzidos e conservados a base de agrotóxico e que perde o teor de qualidade alimentar (vitaminas), além de ser mais constatada a possibilidade de doenças como o câncer.

 
  


Atividades realizadas:
Atividade 02


Atividade 03




CONSIDERAÇÕES FINAIS






Este trabalho não foi, simplesmente, uma apresentação ou atividade para obtenção de nota no curso de Tecnologias e novas educações, mas uma forma de tornar visíveis as reais possibilidades pedagógicas que vem ampliando nossa prática desde o início dos trabalhos no curso, porém esta atividade prática veio também fazer côa m que possamos refletir questões acerca do trabalho didático com livros e temas dos quais deixamos passar despercebidos momentos de ação e reflexão sobre argumentação em temas polêmicos.

Ainda que tenhamos dificuldades de aceitar que nossa prática pedagógica com os assuntos científicos e polêmicos ainda não trazia uma discussão que pudesse ter um olhar sobre o contra e o a favor, após o estudo tecnocientífico no curso do módulo 2 e no decorrer deste trabalho foi possível realizar uma metacognição da nossa prática além de ampliar e potencializar a mesma.


analisando os frutos
 Sendo o conhecimento científico em si algo que não é bom e nem mau, mas pode ser usado tanto para alienar como para libertar, um trabalho pedagógico que vise o desenvolvimento de habilidades argumentativas e reflexões dos pós e contra em questões que são polêmicas e muitas vezes passam despercebidas em sala de aula, este trabalho teve um papel imprescindível ao que se refere a prática pedagógica e a tecnociência.

Sendo assim, após a efetivação este relatório de prática educativa o mais importante é que este não será o único trabalho, pois a visão mudou e a prática foi potencializada quando pudemos perceber como é possível mover com o aprendizado em questões polêmicas.

Aos grupos de professores convidamos a todos que visitem os nossos blogs a fim de ver este trabalhos e os trabalhos futuros através de nossa prática que a cada dia vem sendo aperfeiçoada.









Mas detalhes sobre este trabalho solicite por email. Não esquece de comentar!

Um comentário:

vivianinha disse...

Parabéns pelas ricas abordagens!
Muito bom!